Dor na palma da mão é um problema muito comum, e pode manifestar-se de várias formas. Desde agulhadas até a mão formigando, trata-se de um sintoma chato, que atrapalha um dia a dia normal. Existem várias causas, então eu selecionei as 5 razões mais comuns de dor na palma da mão. Veja quais são eles!

1. Síndrome do túnel do carpo: a dormência vai do polegar até metade do dedo anelar. É a causa mais frequente, e pode ser tanto uma dor tipo agulhada como formigando na ponta dos dedos.

A síndrome do túnel do carpo é a compressão do nervo mediano no punho

Isso acontece porque o nervo mediano é comprimido por um ligamento no punho, o ligamento carpal transverso, que envolve o nervo. Quando esse ligamento está mais grosso, ele aperta o nervo contra o arco de ossos carpais, cuja forma lembra a de um túnel (daí o nome da doença).

Além de dor, essa síndrome também reduz a sensibilidade e, após algum tempo, fraqueza e perda de massa muscular, podendo até deformar o polegar no processo. Felizmente, essa evolução é controlável se a doença for tratada no começo, ou seja: quando só há dor e dormência na palma da mão.

2. Tendinite: a inflamação dos tendões flexores (que fecham os dedos da mão) é outra grande causa de dor. Sabe-se que movimentos repetitivos estimulam uma resposta degenerativa (e inflamatória) sobre os tendões, que são cordas compactas de colágeno que puxam os ossos no movimento desejado (veja o vídeo). Com o tempo, o tendão vai sofrendo esgarçamento, o que causa dor e inchaço.

Tendões puxam os ossos no sentido desejado

Portanto, trabalhadores que fazem esforço repetitivo são as maiores vítimas: técnicos de TI, operadores de telemarketing, profissionais da construção civil, muitos vão reclamar de ardor e incômodo no fim do dia, ou mesmo durante o expediente.

Quase sempre o tratamento é não cirúrgico, e envolve fisioterapia e medicamentos específicos. No entanto, em alguns casos, como portadores de artrite reumatoide, pode haver ruptura tendínea, o que indica cirurgia. 

Embora seja um fenômeno bastante estudado, não há consenso sobre por que só alguns – e não todos – trabalhadores de esforços repetitivos sofrem com isso.

3. Dedo em gatilho: ou tenossinovite estenosante flexora (nome técnico). É um tipo específico de tendinite, que, além da dor, trava o dedo na posição fechada, sobretudo ao acordar. Porém, muitos pacientes passarão anos só com dor na palma até experimentarem algum tipo de travamento no dedo. 

O tendão flexor é envolvido por várias polias (ligamentos) ao longo de seu trajeto. A doença acontece quando a polia A1 está mais espessa, o que atrapalha o deslizamento do tendão dentro das polias. Num certo ponto, o deslizamento é completamente impedido por um momento, travando o dedo na posição de apertar o gatilho de uma arma de fogo (daí o nome da doença).

O dedo em gatilho decorre do espessamento da polia A1

Essa condição é mais comum em diabéticos e portadores de artrite reumatoide, e seu tratamento envolve fisioterapia, infiltração ou cirurgia.

4. Abscesso: é uma infecção na mão, comumente por algum ferimento, que progrediu para grande hiperemia (vermelhidão), inchaço e acúmulo de pus. Isso ocorre porque algum corte ou mordida animal (maioria por gatos), inoculou bactérias dentro do tecido da mão. 

Geralmente o sistema imune reprime de imediato esse ataque, mas algumas condições, como diabetes, fumo e doenças circulatórias, atrapalham a defesa imunológica, permitindo o crescimento de bactérias. O resultado são infecções muitas vezes grandes e complicadas.

Embora seja óbvio diagnosticar o abscesso na fase de edema e pus, no começo da infecção não é tão fácil assim, pois o paciente só sente dor na palma. Por isso é fundamental avaliação médica nesses casos, porque, quanto mais cedo o tratamento, menores as chances de complicação.

5. Neuropatia diabética: parecido com a síndrome do túnel do carpo, a neuropatia diabética provoca dor do tipo agulhada e dormência, sendo que afeta ambas as mãos e pés (padrão de “luvas e botas”).

A distribuição da dormência no diabetes é em “luvas e botas”

Diferentemente das doenças acima, a causa é uma doença metabólica: o diabetes, ou excesso de açúcar (glicose) no sangue. Este excesso promove derivados tóxicos e radicais livres no corpo, prejudicando a circulação dos nervos, cuja transmissão de sensibilidade é reduzida (hipoestesia) ou distorcida, causando incômodo e dormência (parestesia).

Como a causa não é anatômica, o tratamento será com o médico endocrinologista, de forma que a melhora vem com a correção do diabetes, o que envolve uso de medicamentos orais e insulina injetável.

Portanto, essas são 5 razões por que você tem dor na palma da mão. Naturalmente, outras condições também podem causar isso. As que eu listei são as mais comuns.

E você, tem alguma causa de dor na palma fora da lista? Conta aí nos comentários!

Se gostou desse artigo e quiser receber mais informações, assine nossa Newsletter, que mandamos conteúdo novo toda semana!

WeCreativez WhatsApp Support
Nosso suporte está aqui, vamos te ajudar.
👋 Olá, tudo bem? Como posso te ajudar